quinta-feira, 2 de abril de 2015

Fatos, farsas, histórias e curiosidades envolvendo o Olho da Providência...

O Olho da Providência é um símbolo exibindo um olho cercado por raios de luz ou em glória, muitas vezes dentro ou em cima de um triângulo ou de uma pirâmide. Costuma ser interpretado como a representação do olho de Deus observando a Humanidade, mas não necessariamente significa que pertença a Ele. É bastante usado na simbologia da maçonaria, por isso é muito envolto a histórias e farsas envolvendo supostas tramas mundiais.


1. Na sua forma atual, o símbolo apareceu primeiro no Ocidente durante os séculos 17 e 18, porém, muitos artigos e pessoas confundem o “Olho que Tudo Vê” com as representações da mitologia egípcia, no Olho de Hórus.

2. Em descrições do século 17, o Olho da Providência algumas vezes aparece rodeado de nuvens. A adição posterior de um triângulo, normalmente, é visto como uma referência mais explícita da Trindade de Deus, no Cristianismo.

3. Em 1782, o Olho da Providência foi adotado como parte do simbolismo no verso do grande selo dos Estados Unidos. O Olho foi introduzido pelo comitê original do projeto em 1776, e foi desenvolvido de acordo com as sugestões do consultor artístico Pierre Eugene du Simitiere. Um dos principais motivos é sua larga adoção pela Maçonaria e, sendo maçons os legisladores estadunidenses, foi o seu uso difundido.

4. No selo, o Olho é cercado pelas palavras “Annuit cœptis”, querendo dizer, ou seja, “Ele [o Olho da Providência] é favorável aos nossos empreendimentos”. O Olho está posicionado acima de uma pirâmide inacabada com treze passos, representando as treze famílias que compõem a Elite Global, origem dos treze estados e o crescimento futuro do país.

5. Para os historiadores, essa composição do grande Olho como selo americano diz que o Olho favorece a prosperidade dos Estados Unidos desde os seus primeiros passos na história como uma grande nação.


6. O Olho da Providência tem sido usado nos Estados Unidos como selo oficial para endossar documentos oficiais da presidência da república, além de aparecer no verso da nota de um dólar, a nota de maior circulação no mundo.

7. O Olho que tudo Vê também aparece como parte da iconografia da Maçonaria. O Olho que Tudo Vê é, então, um lembrete para os maçons de que sempre são observados pelo Grande Arquiteto do Universo.

8. Tipicamente o Olho Maçônico da Providência tem um semicírculo de luz sob o olho – frequentemente com os raios incidindo para baixo. Às vezes, um triângulo é incluído ao Olho, mas isto é visto como uma referência à preferência do Maçom para o número três em numerologia.

9. Outras variações do símbolo também podem ser achadas, com o olho sendo substituído pela letra ‘G’, representando o Grande Arquiteto – em algumas versões, o ‘G’ vem de gnose, ou seja, “conhecimento".

10. A primeira referência maçônica oficial ao Olho está em “O monitoramento maçônico”, por Thomas Smith Webb, em 1797, alguns anos depois que o Grande Selo foi projetado. O uso maçônico do Olho em geral não incorpora uma pirâmide, embora o triângulo seja incluído frequentemente é interpretado como sendo parte.

11. Dos dezesseis signatários da constituição norte-americana, somente nove eram maçons. O jornal do website escocês “The Scottish Rite Journal” cita Henry Wallace como segue, dizendo que após ter visto o quadro do Grande Selo, levou-o ao presidente Roosevelt, que olhou a reprodução colorida do Selo, e o primeiro detalhe a chamar a atenção foi a representação do Olho que Tudo Vê. A seguir, ficou impressionado com a ideia que a fundação para a nova ordem havia sido inscrita como 1776, mas seria completada somente sob o olho do Grande Arquiteto. Roosevelt era maçom do 32º grau. E sugeriu então que o Selo fosse posto na nota de dólar.

12. Um número muito grande de seitas orientais e ocidentais usa o Olho da Providência dentro de um triângulo para representar Deus.

13. Curiosamente, o Olho da Providência era anteriormente o logotipo da Time Warner antes de sua incorporação com AOL.