sábado, 18 de outubro de 2014

Considerações sobre as misteriosas luzes de Hessdalen, na Noruega. Fato ou farsa?!

As luzes de Hessdalen são um fenômeno ainda inexplicável, geralmente visto no Vale de Hessdalen, na cidade de Holtolen, no centro da Noruega. Esse fenômeno, natural ou não, tem sido motivo de muita discussão envolvendo físicos, astrofísicos, ufólogos, astrônomos e agentes da aviação civil. Hoje vamos tentar estruturar um pouco os fatos envolvendo o que ocorre na Noruega há tanto tempo. Fato ou farsa?! Voilà!!!


Histórico e descrição do fenômeno...
Luzes incomuns têm sido relatadas desde a década de 1940 naquela localidade. A atividade ficou ainda maior entre 1981 e 1985, quando essas luzes chegaram a ser observadas até 20 vezes por semana. Isso causou uma imensa chegada de curiosos e especialistas até a pequena localidade norueguesa. Desde então as atividades têm diminuído muito, e as luzes de Hessdalen podem ser vistas na média de 15 vezes ao ano.

As luzes de Hessdalen, na maioria das vezes, são brancas, muito brilhantes, ou amareladas. Têm origem desconhecida, sendo temática de várias teorias conspiratórias. Por vezes as luzes podem ser vistas à noite por mais de uma hora vagando próximas ao solo. Para quem acompanha o fenômeno, o vale de Hessdalen teria muitos fenômenos inexplicáveis além dessas luzes, que são as que chamam mais atenção.


Pesquisa de campo e pesquisa laboratorial...
Desde 1983 há um intenso projeto de investigação científica de modo interdisciplinar chamado “Projeto Hessdalen”, iniciado pelos grupos ufológicos da Noruega e da Suécia. O projeto foi crescendo entre 1983 e 1985. Finalmente, com a ajuda de físicos, químicos, astrônomos e ufólogos foi construída a Estação Científica de Hessdalen, cujo objetivo é investigar o céu 24 horas por dia. Essa estação registra e grava a aparência das luzes e suas nuances.

Mais tarde, na metade da década de 1990, o projeto foi substituído pelo chamado “EMBLA”. Ele trouxe pesquisadores interessados de todo mundo. Assim, a estação científica passou para o controle da Universidade de Ostfold, da Noruega, e do Conselho Nacional de Pesquisa da Itália, passando a ser uma pesquisa cada vez mais persistente e interdisciplinar, unindo especialistas de todo planeta em um mesmo objetivo.

Possíveis explicações...
Apesar das investigações em curso, ainda não há uma explicação convincente da origem dessas luzes na Noruega. No entanto, há várias hipóteses em curso conforme os trabalhos dos pesquisadores continuam avançando em diferentes frentes. Vamos conhecer as mais populares no meio acadêmico:

- Uma possível explicação atribui o fenômeno a um processo de combustão completamente compreendida no ar envolvendo nuvens de poeira do fundo do vale, que contém em abundância um produto químico conhecido como escândio.

- Outra hipótese recente sugere que as luzes são formadas por pequenos plasmas formados por reações químicas, como a ionização de uma atmosfera empoeirada e fria. Assim, de acordo com os físicos, diversas propriedades das luzes de Hessdalen podem ser explicadas quando se estuda o modelo do plasma de poeira. Análises e experimentos laboratoriais mostraram que também é possível produzir esses plasmas em ambiente radioativo com gás ionizado.

- Alguns indivíduos alegam que as luzes são criadas por espaçonaves extraterrestres, mas essa posição foi totalmente descartada da principal linha de investigação científica.


Ainda não se tem nada de concreto envolvendo as luzes de Hessdalen. O que se sabe é que elas diminuíram enormemente sua frequência ao longo das últimas décadas, enquanto o fenômeno oposto acontece: conforme diminui a frequência aumenta o número de curiosos; uns ligados ao assunto físico, outros ligados ao assunto químico, alguns querendo ligar esse fenômeno aos mundos paranormais e ufológicos.