quinta-feira, 8 de maio de 2014

Mitos, curiosidades, fatos e farsas (34)

Ao longo da história as sociedades passaram inúmeros mitos e curiosidades que foram – e ainda são – encarados como fatos. No entanto, não passam de folclores que escondem farsas incríveis e bastante inventivas. Vamos, então, descobrir um pouco delas? Voilà!

Os gatos teriam um sexto sentido, ou um sentido especial?
Não se sabe disso ainda, uma vez que não há pesquisas científicas que estudem essa parte do folclore europeu, de que os gatos teriam um sentido especial – um sexto sentido – ao qual poderiam ver espíritos, almas penadas, observar a aura das pessoas maliciosas etc. Tudo isso faz parte de um contexto em que as bruxas medievais tinham muitos gatos como animais de estimação, e os pobres bichanos foram inseridos por osmose no mundo místico sem a menor culpa. O que acontece, de acordo com os veterinários, é que os gatos e cães são capazes de ouvir comprimentos de ondas inaudíveis aos seres humanos e, portanto, podem ouvir ruídos extremamente baixos e, então, perceberem movimentações de pequenos animais no ambiente, a chegada de alguém vindo da rua (pelo faro extremamente perspicaz). São habilidades biológicas que o ser humano ainda não pensa em ter a não ser através da conjugação de DNA’s, o que nos coloca no campo da ficção científica.


Por que Freud é tão popular e comentado?
Muitas pessoas falam as frases “Será que Freud entende?” ou “Será que Freud explica?”, sem na realidade entenderem o que o “pai da psicanálise” fazia realmente. Bem, ele interpretava sonhos, falava da sexualidade, dos hábitos alimentares dos pacientes, foi a fundo em uma parte que a sociedade vitoriana – moralmente enganada e enganosa – não queria expor. Assim, as pessoas diziam que Freud rompeu muitos tabus para época, como falar sobre sexualidade, alegando que os seres humanos faziam de tudo para satisfazer seus sentimentos primitivos: procriação, alimentação e proteção contra o tempo e os inimigos externos. Por isso ele ficou tão comentado e eternizado, por explicar tudo com base neste contexto da busca pelo prazer e satisfação dos desejos primitivos.


É verdade que o protestantismo também teve Inquisição?
Sim, é verdade. Geralmente aprendemos na escola, nas aulas de História, que a Igreja Católica praticou horrores contra pessoas que falavam contra aquilo que ela pregava, torturando e queimando em enormes fogueiras. Entretanto, na Holanda, norte da Alemanha e oeste da Suíça o Protestantismo promoveu enormes guerras e perseguições contra católicos, judeus e ciganos – principalmente na Alemanha; na Suíça era comum o método conhecido como “fogo lento”, quando as pessoas eram assadas lentamente em brasas. Também é válido lembrarmo-nos do clássico caso das Bruxas de Salem, nos Estados Unidos, quando os presbiterianos fundadores das Treze Colônias torturaram e mataram várias mulheres e homens em nome da fé, acusados de serem satanistas.

Qual a diferença entre os volumes da água oxigenada?
Todos nós percebemos que as embalagens de água oxigenada têm “volumes”: 10 volumes, 20 volumes, 40 volumes etc. De acordo com a química, esses volumes correspondem à porcentagem para se preparar em 100 ml de água oxigenada. Assim sendo, 20 volumes correspondem a 80 ml de água e 20 ml de peróxido de hidrogênio (H2O2). Portanto, quando mais forte o volume, mais forte será a água oxigenada e mais prejudicial para nossa saúde. Na indústria química há água oxigenada de até 80 volumes, que não é comercializada para o grande público. E quanto mais volumes, mais pastosa será a solução. A água oxigenada usada para desinfetar ferimentos é a mais fraca, de 10 volumes. Acima disso é puro uso estético para salões de beleza.

O português tem influência de outros idiomas?
A língua portuguesa é um idioma que nasceu do latim, nos tempos do Império Romano, quando houve a regionalização do latim oficial do império, e é por isso que o português se parece tanto com os demais idiomas latinos. Entretanto, como os idiomas são coisas vivas como os seres, eles vão se modificando com o tempo. Assim sendo, o latim é a base principal do português; o árabe vem em segundo lugar, pois Portugal foi invadido pelos mouros por quase oito séculos; em terceiro lugar vem o inglês, graças à globalização da informática. A título de curiosidade, algumas das muitas palavras de origem árabe: açafrão, álcool, elixir, azulejo, esmeralda, fulano, alface, sorvete, xadrez, açúcar, garrafa, jaca, laranja, melão, surra etc. Isso mostra como os idiomas são ricos sem que tenhamos conhecimento direto disso. O espanhol também é um idioma que tem forte influência árabe pelo mesmo motivo do português.